Meu Perfil
BRASIL, HomemContato: yurikoch@hotmail.com




 Dê uma nota para meu blog


 Asian Fury
 Bakemon
 B Movie Blues
 Boteco Sujo
 Mondo Paura
 Mundo Cane Blogspot
 Pornochancheiro
 Pornografista
 Revista Zingu
 Vá e Veja
 Violão, Sardinha e Pão
 Xmaniac





Necrofilmes: Obscuridades da 7º Arte


V Festival Internacional de Cinema Fantástico de Porto Alegre

 

Se não bastasse a excelente notícia do Festival de Cinema Fantástico de São Paulo, agora vem outra grande surpresa: o Quinto Festival de Cinema Fantástico de Porto Alegre, mais conhecido como Fantaspoa. Um evento que promete ser espetacular, com exibições de mais de uma centena de filmes e curtas, além de debates e atrações internacionais. A grata surpresa é a vinda do diretor neozelandês David Blyth, mais conhecido pelo seu cult sangrento Guerra para a Morte (Death Warmed Up). David Blyth vai mostrar ao Brasil seus dois mais recentes trabalhos, os documentários Amarradas por Prazer, que discorre sobre o submundo do sadomasoquismo  na Nova Zelândia, e Noites Transfiguradas, sobre "os prazeres de fetichistas que fazem performances mascarados via webcam". Ou seja: imperdível! Eu mesmo vou estar lá! Segue aqui o release do Festival:

O V FANTASPOA traz estréias mundiais, novas produções e muitas obras raríssimas na programação

De 3 a 19 de julho, acontece o FANTASPOA — Festival Internacional de Cinema Fantástico, em Porto Alegre. A programação desta quinta edição do festival está muito rica e se caracteriza pela diversidade: clássicos e obras raríssimas ficam à disposição do público, assim como novas produções, algumas inéditas no Brasil e outras em toda a América Latina, além de estréias mundiais. Será exibido um total de 85 longas-metragens e 84 curtas-metragens divididos em diferentes programas temáticos.  

 

Mais informações do V Festival Internacional de Cinema Fantástico vocês encontram no próprio site do Fantaspoa. E galera, vou entrar com uma pequena férias, e no final do mês de julho retorno com ótimas novidades. Portanto, durante este período o blog Necrofilmes não vai ser atualizado, e não poderei despachar filmes. 

 

Enquanto isso vocês podem assistir aos vídeos que o blog Necrofilmes começou a disponibilizar na internet, mais precisamente no conhecido Youtube. Como a política do site de vídeos Youtube não deixa (e como eu também não quero baixar o nível), não vou disponibilizar vídeos de nudez, sexo explícito nem violência real. Para executar tal tarefa de disponibilização de vídeos na internet, comecei um rigoroso processo de seleção de 5.000 VHS da minha coleção, fora filmes que estão em outras matrizes, para escolher as melhores, mais divertidas e mais geniais cenas já feitas. Então, a partir deste momento, toda a magia triunfal da Boca do Lixo e do cinema (inter)nacional ressuscitará. Vocês vão pode ver cenas de Sandra Midori, Morelli, Afonso Brazza, Chumbinho, Tony Vieira e tantos outros que povoaram o inconsciente coletivo do povo brasileiro. 

Os primeiros vídeos disponibilizados no Youtube, como não poderiam deixar de ser, são do polêmico diretor Sady Baby. Com o clássico Ônibus da Suruba, Sady encantou o Brasil e o mundo. A abertura de Ônibus da Suruba é uma das mais memoráveis do cinema brasileiro. A trilha sonora cult, o elenco cósmico, com as presenças surpreendentes de X-Tayla, Feijoada, Ratão e o próprio Sady Baby, os diálogos preciosos, o enredo inusitado e a direção certeira de Sady Baby contribuíram parar tornar este pornô uma verdadeira obra-prima, amada por milhares e milhares de brasileiros (eu entre eles).   

 

Uma das cenas mais famosas de toda a história da Boca do Lixo é o truncado diálogo travado entre os integrantes do Ônibus da Suruba e o seu comandante-maior, Sady Baby. Em um determinado momento, irritado com a lerdeza de seus prepostos, Sady Baby larga a célebre frase “Aqui é o colégio da fudeção!”. Com isso, Sady Baby profetizava, com os dizeres "aqui é o colégio da fudeção", que o Brasil é uma grande "fudeção", uma verdadeira putaria. Sady, já no início dos anos 90, antevia todas as falcatruas que seriam perpetradas por Sarney, Agaciel Maia e sua quadrilha. Uma verdadeira safadeza. Além do mais, é comum encontrar no cinema de Sady Baby fortes críticas sociais, como citações a políticos corruptos, ladrões de todas as espécies, advogados pilantras, racismo e degradação do ser humano no seu meio social, que o corrompe cada vez mais. Por isto, é correto afirmar que o cinema de Sady Baby é um cinema político, assim como foi Vittorio De Sica para o neorealismo italiano.

 

Também disponibilizei no Youtube uma cena do raríssimo filme de Sady Baby, Soltando a Franga, de 1988. O vídeo mostra um diálogo escroto e surreal travado entre duas mulheres, X-Tayla e uma paraibana. Aliás, essas são algumas das principais características do cinema primitivo de Sady Baby: o desenvolvimento de personagens que causam uma certa repugnância ao espectador (devido a nossa forte tradição católica) e construções arrasadoras de diálogos oníricos, recheado com frases célebres e de baixo calão.Só vendo para crer. 

 

 

 

Isso e tudo o mais vocês conferem no blog Necrofilmes e no Youtube. Encontro com vocês no final de julho...



Escrito por Yúri Koch yurikoch@hotmail.com às 22h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]